Como enfrentar os desafios contínuos das aulas online para alunos

Frequentar aulas online há mais de 10 meses, com a possibilidade de continuar por mais tempo, tem sido difícil para os alunos. É importante que os membros da família e professores entendam isso

aulas online, e-learning, aprendizado online para alunos, desafios das aulas online, desafios enfrentados pelos alunos durante o aprendizado online, paternidade, notícias expressas indianasPor causa das aulas online, os alunos não têm acesso direto aos professores ou colegas para discutir e esclarecer questões acadêmicas. Isso cria um obstáculo para o aprendizado eficaz. (Foto: Pixabay)

Por Ashlon Noronha

2020 foi um ano difícil para todos, inclusive para os alunos. Já se passaram mais de 10 meses desde que as escolas mudaram para a plataforma online de educação após a pandemia COVID-19. Mesmo agora, como iniciamos o Ano Novo de 2021, enquanto a maioria dos alunos anseia por retornar ao ambiente familiar da escola, o cronograma para eles (principalmente nas escolas primárias e médias) retornar à escola regular ainda é vago. Enquanto a humanidade continua sua batalha implacável contra este vírus resistente, esses jovens estão lutando sua própria batalha para permanecer motivados e focados.

Aqui, examinamos alguns dos desafios contínuos para os alunos que frequentam aulas online e examinamos as maneiras pelas quais o aprendizado online pode se tornar mais interessante, confortável, produtivo e seguro para os alunos.

TAMBÉM LEIA|Arteterapia: um meio para ajudar as crianças a lidar com emoções desafiadoras

A nova experiência do usuário de assistir a aulas online

Por causa das aulas online, os alunos não têm acesso direto aos professores ou colegas para discutir e esclarecer questões acadêmicas. Isso cria um obstáculo para o aprendizado eficaz. Para tornar as coisas ainda mais difíceis, existem outros desafios que se apresentam: problemas técnicos frustrantes (como uma conexão de internet fraca), ter responsabilidades adicionais em casa e distrações (como a presença de outras pessoas na casa, o celular onipresente telefone ou acesso fácil a outros sites). Tudo isso torna difícil para os alunos manterem o foco. As sugestões a seguir podem ajudá-los a aproveitar ao máximo as aulas on-line em casa:

  1. Interagir proativamente com o corpo docente e colegas pode ajudar os alunos a entender as expectativas do curso com mais clareza, aprender melhor e manter o foco. Para isso, os alunos podem usufruir de ferramentas tecnológicas como programas de videoconferência como Zoom, Microsoft Teams e Google Meet, ou do celular ou e-mail para se conectar com colegas ou professor.

  2. Encontrar um espaço de trabalho produtivo, bem como um horário de trabalho silencioso em casa, pode ajudar muito a melhorar a motivação e a produtividade. O espaço de estudo precisa ter acesso a uma conexão de internet de alta velocidade. Garantir que seus dispositivos estejam carregados e funcionando de maneira eficiente antes da hora da aula e do horário de estudo pode evitar a frustração dos alunos. Os alunos podem reduzir as distrações usando um bloqueador de site e mantendo seus telefones celulares desligados durante as aulas e o horário de estudo.

  3. Construir e manter uma programação diária e semanal eficaz (semelhante à que tinham durante a escola regular) cria um senso de familiaridade e responsabilidade e também ajuda no planejamento e na administração do tempo.

  4. Nem todo mundo aprende da mesma maneira. Ao compreender seu estilo de aprendizagem específico (como um estilo de aprendizagem visual ou auditivo), os alunos podem empregar estratégias de estudo eficazes para si próprios em casa.

TAMBÉM LEIA|Aprendizagem bloqueada: as crianças também precisam de aulas de música e arte, dizem os professores

Impacto das aulas online na saúde física e mental dos alunos

Como resultado das aulas on-line, os alunos costumam passar horas na frente de uma tela eletrônica. Isso pode causar problemas de saúde física e mental, como dores de cabeça, cansaço visual, dores no corpo, estresse e ansiedade, uma sensação de isolamento e tédio, uma incapacidade de se concentrar e padrões de sono e hábitos alimentares perturbados. Aqui estão algumas dicas simples e eficazes para ajudar os alunos a cuidar de sua saúde:

  1. Assistir às aulas online em uma sala bem iluminada e bem ventilada ajuda a tornar a experiência mais confortável. O uso de óculos com filtro de luz azul pode reduzir o impacto negativo do tempo prolongado de tela. Os alunos também podem usar o curto intervalo entre as aulas online para lavar os olhos e fazer exercícios básicos de alongamento. Ter móveis ergonômicos pode ajudá-los a evitar problemas relacionados à postura. É importante ressaltar que os alunos precisam tomar uma decisão consciente para limitar o tempo total de tela.

  2. Ter refeições / lanches nutritivos e saborosos pode manter os alunos com energia e felizes. Além disso, consumir quantidades adequadas de água ao longo do dia é essencial para se manter saudável. Um sono suficiente e de boa qualidade também ajuda muito a manter os alunos em boa forma física e mental. Os pais podem ajudar seus filhos com isso, mantendo-os longe de qualquer coisa que possa mantê-los acordados tarde da noite.

  3. Criar um equilíbrio saudável entre o tempo pessoal (tempo para si mesmo), tempo de estudo, tempo para a família e tempo para socialização é importante e pode contribuir para uma boa saúde. Os fins de semana podem ser mantidos sem trabalho escolar e, em vez disso, ser preenchidos com atividades recreativas relaxantes.

TAMBÉM LEIA|Ensino doméstico: as regras fundamentais para os pais

Frequentar aulas online por mais de 10 meses, com a possibilidade de continuar por talvez mais um pouco, tem sido difícil para os alunos. É importante que os familiares e professores entendam esta situação e continuem a jornada com eles para que não se sintam sozinhos em sua luta. Eles precisam ser encorajados a permanecer motivados, garantindo-lhes que as escolas têm maior probabilidade de abrir em um futuro próximo.

(O escritor é conselheiro estudantil, Greenwood High International School)