Tripulação da CNN presa enquanto noticiava protestos em Minneapolis

Enquanto estava no ar, Jimenez foi algemado e levado embora. Um produtor e um fotojornalista da CNN também foram levados algemados.

Um manifestante carrega uma bandeira dos EUA de cabeça para baixo, um sinal de angústia, ao lado de um prédio em chamas na quinta-feira, 28 de maio de 2020, em Minneapolis. (AP Photo / Julio Cortez)

A Patrulha Estadual de Minnesota prendeu na sexta-feira uma equipe de televisão da CNN enquanto relatavam os violentos protestos em Minneapolis após a morte de George Floyd, um homem negro algemado que implorou por ar enquanto um policial branco se ajoelhava em seu pescoço.

A CNN de Atlanta disse que a equipe, que incluía o repórter da CNN Omar Jimenez, foi libertada na manhã de sexta-feira.

Enquanto estava no ar, Jimenez foi algemado e levado embora. Um produtor e um fotojornalista da CNN também foram levados algemados.

A equipe de comunicação da CNN disse anteriormente no Twitter que a equipe foi presa por fazer seu trabalho, apesar de se identificarem como uma violação clara de seus direitos da Primeira Emenda.

A Patrulha Estadual de Minnesota não respondeu imediatamente a um e-mail e telefonema na sexta-feira de manhã da The Associated Press buscando mais informações sobre as prisões.

No final da quinta-feira, em Minneapolis, manifestantes entusiasmados incendiaram uma delegacia de polícia que o departamento abandonou quando três dias de protestos violentos se espalharam pela cidade vizinha de St. Paul e manifestações raivosas ocorreram nos Estados Unidos