14 tripulantes de navio de carga da Índia teste positivo para COVID-19 na África do Sul

Os 14 estavam entre toda a tripulação testada depois que o navio chegou a Durban no domingo. Eles agora estão todos isolados, pois as autoridades iniciam uma iniciativa de rastreamento e rastreamento para todos aqueles que possam ter estado em contato com eles.

Transnet disse que o navio com tripulação filipina partiu diretamente da Índia. (Representativo)

Quatorze tripulantes de um navio de carga que partiu da Índia para Durban tiveram resultado positivo para COVID-19, disse a Autoridade Portuária Nacional Transnet da África do Sul.

Um porta-voz da Transnet disse que a causa da morte de um engenheiro-chefe a bordo do navio foi um ataque cardíaco e não COVID-19.

Os 14 estavam entre toda a tripulação testada depois que o navio chegou a Durban no domingo. Eles agora estão todos isolados, pois as autoridades iniciam uma iniciativa de rastreamento e rastreamento para todos aqueles que possam ter estado em contato com eles.

O navio está atualmente em quarentena. Ninguém está autorizado a sair ou entrar na embarcação, e a empresa responsável por quem trabalhou a bordo é rastrear e rastrear todos os funcionários que interagiram com a embarcação em questão, disse a Transnet na terça-feira.

Um alto funcionário do porto, que falou sob condição de anonimato, disse a um portal de notícias que pelo menos 200 funcionários do porto trabalharam no navio desde a noite de domingo, descarregando manualmente cerca de 3.000 toneladas de arroz.

O arroz veio em sacos de 50 kg. Estamos um pouco preocupados porque muitas pessoas embarcaram naquele navio desde domingo, disse a fonte.

Transnet disse que o navio com tripulação filipina partiu diretamente da Índia, onde foram testados para COVID-19 e liberados de acordo com os requisitos.

Na chegada ao Porto de Durban, como medida de precaução padrão, todos os tripulantes foram testados e 14 deles apresentaram resultado positivo para COVID-19. Todo o navio está atualmente em quarentena no Porto de Durban, de acordo com os regulamentos COVID-19, disse a Transnet.

Todas as operações com a embarcação foram suspensas.

A autoridade disse que permanece vigilante para garantir que todos os navios que fazem escala no porto tenham sido liberados.

A TNPA é responsável por garantir que todas as embarcações que fazem escala no porto foram liberadas pelos órgãos estaduais competentes, nomeadamente, saúde portuária, migração, MRCC e alfândega antes de entrar ou sair do porto, disse.

A notícia do incidente causou preocupação generalizada nas redes sociais sobre o medo de que a nova variante B.1.617, que estava causando milhares de mortes na Índia diariamente, tivesse atingido as costas sul-africanas.

O ministro da Saúde, Zweli Mkhize, garantiu ao público que existem planos para testar todas as chegadas ao país, lembrando-os de que não havia voos diretos da Índia.

O Sr. Mkhize expressou preocupação, porém, que aqueles que chegam da Índia através de outros países possam representar um desafio.